...devoção à Pachamama

...devoção à Pachamama

Seja bem vindo!!!!

A esta tentativa da humanidade sensível de criar uma comunidade espiritual, solidária e leve...com devoção à Vida, a esta existência como bandeira e a consciência grupal como exercício, seguindo nosso coração como guia...tentando, tentando viver em amor e liberdade.


Lucidor Flores

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Um Grito de Liberdade...viajando ao Inti Raymi!


Queridos uaikis
Às vezes fico pensando e sentindo o grande e belo esforço que todos fazemos para que as raízes profundas de nossa família estejam conectadas com os movimentos de expansão e crescimento. O maestro diz que peregrinar fortalece o coração, senti vivamente nesta peregrinação a nossa linhagem em Queros e a profundida de nosso caminho. Quando comentei com eles sobre nosso Inti Raymi, seus olhinhos dançavam e a abuelita Júlia disse: estamos vivos!
Sou pequenina e frágil, mas antiga e sábia e estou tentando compartilhar com vocês esse amor pelo nosso movimento e suas celebrações. Estamos perto deste novo Inti Raymi, e meu coração pula molinisticamente de entusiasmo porque sei que vai ser único. Os maestros Queros nos disseram que estarão espiritualmente ali com a gente e através de nossos corações cantarão Pachamama e os Apus.
Daqui do vale sagrado te convido, amado uaiki, para que faças um esforço criativo e recebas a benção de Tayta Inti e o canto de nossa linhagem andina em Fortaleza!
VENCEREMOS!
Hna. Isolda Ma

sábado, 2 de abril de 2011

Nosso uaiki do mês...........





Ah... don Munay Flores, nosso querido uaiki do mês... que conhecemos como leandro, un manézinho tímido, e de cabelo curtinho... e agora é um shiva lindo, fofo, guerreiraço, luminoso, revolucionário, guia místico da mística!
às vezes, a vida nos dá uns presentes, e estou certo queridos irmãos que Munay é um presente maravilhoso que a vida nos deu, para curti-lo, para escutá-lo, para seguir seus passos de guia, de homem que está amadurecendo, aprendendo, e vivendo o que fala... ele, melu, rudacito, são uma estampa da mística, um postal dos ashrams, das revoluções internas, por sair destas gaiolas que nós construímos...
te honro e te venero, shiva amado, pai, filho, irmão... companheiro de todas as horas, que foi vencendo a preguiça, a desinformação, e a ignorância... quando peregrino pelas sendas sagradas da mística, escuto tantas pessoas, que me dizem ah...eu entrei na mística depois de um sat sang de Munay...
querido don Munay, nós te saudamos convencidos que teu agir, teu servir, teu sacrifício, está fazendo PÁTRIA!
e unido aos comechingones, aos tehuelches, aos guaranis, e a todos os avós, te saúdo e te peço, que não durmas, que sigas semeando e lutando para que as consciências não se durmam, e sigamos fazendo pátria Pachamama, ajudando a que tudo brilhe com a luz mais sagrada, a luz do amor!
desde meu coração de irmão e em nome de todos os uaikis te agradeço por tua presença em nossa senda, e em nossa nobre Nação Pachamama!
bendito seja Deus, que te colocou em nosso caminho.
lucidor