...devoção à Pachamama

...devoção à Pachamama

Seja bem vindo!!!!

A esta tentativa da humanidade sensível de criar uma comunidade espiritual, solidária e leve...com devoção à Vida, a esta existência como bandeira e a consciência grupal como exercício, seguindo nosso coração como guia...tentando, tentando viver em amor e liberdade.


Lucidor Flores

quarta-feira, 13 de março de 2013

Campanha da Alpaca Azul... pela Nación Queros!

A estrela fugaz da esperança... 
A estrela do silêncio original...
A estrela do silêncio do campo... 
A estrela da nossa Nación...
Queros somos nós... 
Água limpa e fresca 
para um coração sedento...


Queridos sonhadores!!

Escutando os corações e desbravando senderos que nos trazem a Umanidade para nossas vidas, damos Voz ao grito que ecoa por Pachamama e com profundo amor a sagrada tradição que nos alimenta dia após dia, convidamos Uaikis a nos unirmos em solidariedade, amor e AYNI a Nación Qeros.

Em Abril peregrinos caminharão até o coração das raízes dessa latino América profunda, intencionando fortalecer a Aliança entre Nacion Qeros e Nacion Pachamama e, principalmente, colaborar com a comunidade Chalmachimpana que necessita de Ajuda.

E o que é necessário para ajudá-los?

Conheçam a Campanha da Alpaca Azul (hehe) ACESSANDO O SITE e descubra também as formas de colaboração:

assista ao vídeo:

Dá-lhe Negritos, ajude-nos a divulgar esse material entre amigos, redes sociais, grupos de emails e etc. quanto mais pessoas se sentirem parte dessa odisseia, maior a borbulha de amor...

Todos precisamos de todos para preservarmos a irmandade desse sonho divino de Pachamama, cuidemos das nossas raízes.... pela Nación Qeros... adelante companheiros!!!
Com amor e esperança,

ONG PACHAMAMA







sexta-feira, 8 de março de 2013

Pachamama... Não estou só...

A tarde vai se indo, ainda é visível a cidade próxima, depois a outra e quase se vê o mar. Aqui deste pequeno "apu" sente-se paralda a movimentar as nuvens nas mais diversas figuras, que transformam a cada instante nesta constante impermanência. Embora rijas no solo, as frondosas arvores também dançam como num balé, com suas copas num lento movimento se acariciam umas nas outras. As aves passam a procura do seu ninho. A noite vem chegando, brilham as primeiras luzes na cidade e também no céu, nos campos também há brilhos, muitos pirilampos.......enfim neste instante de transição, do dia para noite, de repente tudo se acalma, como que para ouvir Pachamama no seu mais profundo silêncio e sentir-se parte deste todo, ser uno , ser parte do divino. Assim, pode-se estar só mas nunca sentir-se só. 
Num breve retorno, reverêncio,
Om guru deva om
Galahad sandoval
Kuraca puma